buttons & badges | pins up blog

Pins Up vs mulo agora no Praça café em V. N. de Famalicão



- ELOGIO DOS CRACHÁS -

"Muito antes dos piercings e tatuagens, os crachás eram do mais radical que havia à mão. Usá-los significava assumir uma identidade, não menos do que isso.

Quem se lembra do tempo em que quase se podia dizer « quem vê crachás vê corações »? Olhava-se para um adolescente e, num relance pelo mostruário de crachás afixados no blusão, distinguia-se imediatamente a pertença a uma tribo. Ou o desejo de pertencer. Dentro dos códigos de comunicação da época, quando ainda não se ouvia falar em piercings e o máximo do cool era comprar roupa nos Porfírios, os crachás representaram uma das formas mais seguras de definição de identidade. Excluindo o célebre « Energia Nuclear? Não, obrigado», que toda a gente usava sem ter a menor ideia do que era a energia nuclear, escolhê-los era um acto orgulhoso e ostensivamente ponderado. Um fã de heavy metal usava crachás dos Iron Maiden e Judas Priest, não cometendo o sacrilégio de os misturar com Joy Division ou Bauhouse. E vice-versa. Graças ao tamanho, os crachás tinham ainda a vantagem de poderem escolher-se e só se revelarem em momentos estratégicos - normalmente, antes de ultrapassar os portões da escola. Tal constituía uma pequena vitória sobre progenitores vigilantes, sobretudo mães, que só mais tarde se confrontavam com os blusões esburacados no cesto da roupa suja, prova da rebeldia dos seus descendentes. Custa a crer, mas usar crachás já foi considerado um gesto radical e inconformista. Agora não se vêem muitos por aí; nem crachás nem blusões esburacados. Ler o que vai nos corações adolescentes, à primeira vista, torna-se um pouco mais complicado."

Texto: Carla Maia de Almeida - Notícias Magazine.

No entanto a Pins Up, resiste e não se conforma, por isso cá estamos prontos para criar e produzir crachás iguais aos da velha guardar, basta comunicar por email ou telefone. Envia-nos os teus desenhos ou fotos que rapidamente os terás contigo.

Pins Up agora no praça café - www.praca.pt













www.praca.pt

Rua João Pinto
de Azevedo, 171
TALVAI
V. N. Famalicão